Blog Cão Terapeuta

Recebeu o mal e leva o bem

Por Andresa Gasparoti

Faço parte do Instituto Cão Terapeuta há quase um ano e gostaria de dividir com vocês a minha história com a Dondoca .

Nós nos conhecemos há aproximadamente três anos. Dondoca foi resgatada após denúncias de maus-tratos. Ela foi usada durante anos como matriz (reprodução de filhotes) e, quando já não atendia mais a demanda, foi descartada e vivia em condições precárias. O resgate foi feito por uma ONG e, por meio dela, fiz a adoção.

Quando ela chegou, estava com muita pulga e com problemas dermatológicos. Eu e minha família cuidamos dela e fizemos de tudo para que ela se sentisse segura e amada.

A Dondoca sempre foi muito carinhosa e dócil. Percebendo o carisma dela com as pessoas, no final de 2017, resolvi me inscrever como voluntária no Cão Terapeuta (que conheci pelos amigos Adriana e João), e no início de 2018, comecei a fazer parte deste privilegiado grupo. Dondoca inicialmente não passou na triagem, estava muito acanhada (risos), mas, após uma reavaliação, passou a integrar o grupo.

Estou muito feliz em poder transmitir um pouco de atenção e carinho para quem precisa, juntamente com um ser que foi tão maltratado e hoje dedica um tempo da sua vida para levar alegria as pessoas.